FEDERAÇÃO AMAPAENSE DE FUTEBOL

Sobre


O Clube Atlético Cristal foi fundado no dia 15 de Novembro de 1969, tendo como principal motivador os membros da família figueira, moradores do bairro de Santa Rita e que precisavam de um clube para se contrapor ao prestigio que Oratório Recreativo Clube vinha consolidando no bairro.
Logo em seguida o clube pediu e obteve a sua filiação à Federação Amapaense de Desportos e, com isso, ganhou o direito de disputar as competições promovidas pela FAD.
As cores vermelho e branco renderam ao Clube Atlético Crista do cognome de alvi-rubro do bairro de, Santa Rita e as primeiras competições organizadas pela FAD das quais participou, não teve muito sucesso e permanecia na Segunda Divisão do Futebol Amapaense, sendo que somente em 1988, chegou à primeira divisão, depois de vencer, em jogo inesquecível, a Lagoa Esporte Clube, na decisão do campeonato da segunda divisão pelo placar de 5 x 0, com os cinco gols sendo marcados pelo hoje nome especial na galeria dos grandes atletas do clube, o mundinho. Nessa oportunidade o Clube Atlético Cristal se juntava ao Amapá Clube, Esporte Clube Macapá, Trem Desportivo Clube, Independente Esporte Clube, Sociedade Esportiva e Recreativa São José e ao seu maior rival, Oratório Recreativo Clube.
Aquele momento especial de ascensão à primeira divisão do futebol amador do Amapá, teve o comando do presidente de honra do clube, Raimundo Figueira.
Ainda no amador, agora na primeira divisão, e na transição do amadorismo para o profissionalismo, o cristal marcou a sua participação quando conquistou o vice-campeonato de futebol, em uma fase decisiva da qual participaram, além do Cristal, o Amapá clube e o Trem Desportivo Clube. O Amapá Clube ficou com o titulo daquele ano.
Em 1991, com a implantação do Futebol profissional, o Cristal começa a escrever uma nova história. Até hoje é o único clube a disputar todos os campeonatos profissionais organizados pela Federação Amapaense de Futebol, sucedânea da FAD, chegando à decisão em 1995, quando em final memorável foi derrotado pelo Independente por 1 x 0, ficando com o vice-campeonato. Naquela campanha o presidente do clube era José Ferreira da Costa.
Em 1997 o Cristal participou da fase decisiva, ficando em terceiro lugar, sendo o Ypiranga Clube o campeão Estadual naquele ano.
Em competições nacionais o Cristal contabiliza duas participações na Copa do Brasil, em 1995 e 1996. Em ambas as oportunidades não passaram da primeira fase, sendo em 1995 eliminado pelo Nacional de Manaus, depois de um empate em Macapá 1 x 1 e uma derrota em Manaus por 2 x 1. Em 1996 o adversário foi o Santa Cruz de Recife, de novo um empate em casas e uma derrota fora, definiram a eliminação do Cristal, zero a zero a três a um foram os resultados.
Outra competição oficial organizada pela CBF, da qual participou o Clube Atlético Cristal, foi o Torneio da Integração da Amazônia quando, juntamente com o Trem Desportivo Clube representou o Amapá. Ainda participaram daquela competição, dois times de Roraima, dois times de Rondônia e dois times do Acre. O titulo ficou com o CFA de Rondônia que venceu o Trem Desportivo Clube do Amapá nas duas partidas.
Na galeria dos craques que passaram pelo clube estão imortalizados: José Carlos Jacaré, Valério, Mundinho (autor dos cinco gols na decisão de 98), Manoel Figueira (atual Presidente do Clube), Dirceu, Romeu, Valdinei, Jardel, entre outros. Na presidência são inesquecíveis José Alberto Guedes Figueira, Manoel Brito, Laércio Aires e Ernesto Cavalcante.

 

Próximos Jogos


 

Últimos Resultados


 

Notícias